Familia e Amigos

Coockie

Depois de uma ausência forçada vim mostrar-vos o mais recente membro da família.
Adotamos mais uma gatinha, é a Coockie e segundo o A. era a mais farrusca que podia ter escolhido, eheheh…
Quando a agarrei pela primeira vez estava muito magrinha, sentia-lhe os ossinhos todos nas mãos. Levei-a para casa e depressa percebi que algo estava mal, a gatinha não parava de fazer diarreia, levantava-se da mantinha mas nem sequer tinha tempo de chegar à caixinha, ia fazendo pelo caminho, não conseguia controlar os intestinos, tava muito parada e pouco comia.
Levamo-la logo ao veterinário que nos disse que ela estava desidratada, com pouco peso e claro com uma virose qualquer, alem disso tinha a temperatura muito baixa e umas ulceras na boca. Começamos a ir ao veterinário todos os dias para que ela levasse uma injeção de antibiótico para parar a diarreia e soro por causa da desidratação.
Comecei a fazer-lhe papas de carne e a obrigá-la a comer e a beber água, demos-lhe desparasitante e colocámos uma lâmpada quente por cima da cama para a manter quente (tarefa difícil).
Neste momento já não leva injeções, somos nós em casa que lhe damos o antibiótico, já não faz diarreia, já corre, salta e brinca, come e bebe sozinha, e passou de pouco mais de 400 g para 600 g em 5 dias 🙂
Foi preciso um bocadinho de paciência, tivemos de verificar se comia e bebia (se não, tinhamos de obrigar), tivemos de estar sempre a limpar-lhe o cocó, tivemos de medir a temperatura e mantê-la quente, etc, etc, etc…
Mas olhar para ela depois de uma semana e vê-la cheia de energia e a correr é uma alegria (era uma gatinha que não se mexia nem levantava da mantinha).
A Pipeta não está muito satisfeita com a chegada da Coockie, rosnava muito no início, mas agora já começa a correr atras dela e a tentar cheirar e está curiosa e que aproximar-se, eu e o A. é que não deixamos que elas tenham muito contacto pois não queremos a Pipeta doente e quanto menos tempo estiverem juntas melhor, quando tiverem as duas saudáveis têm tempo de se conhecer e habituar uma à outra…
E assim estamos a tentar fazer mais uma gatinha feliz e dar-lhe um lar.
Te
Anúncios

15 thoughts on “Coockie

  1. Que linda gatinha. Essa situação faz-me lembrar o meu dálmata. Ele foi adoptado (uns senhores nossos amigos que fazem criação ofereceram) mas ele vinha muito doente. Chorava muito, deitava sangue pelas inúmeras feridas que tinha pelo corpo, dava muita pena. Demorou dois meses a sarar mas foi óptimo quando ele ficou saudável e com um pêlo lindo, cheio de alegria e energia…cuidar de um animal fica caro, exige paciência, dedicação e muito amor, é verdade… mas eles retribuem sempre todo o nosso esforço e são as melhores companhias que existem 🙂

    Gostar

  2. É linda a tua gatinha! E é de louvar a vossa atitude! 🙂
    Quando adoptei a minha gatinha há 14 anos atrás, tinha ela 1mês e meio e vinha cheia de pulgas!! 😦

    Gostar

  3. 🙂 Ui, pulgas é que não, é horrivel quando um dos nossos animais apanha pulgas, parece que tudo dá comichão, eheheh… A Coockie vinha livre desses bichinhos malvados e ainda bem, mas mal cheguei a casa lavei-a toda com toalhitas da Dodot para ficar a cheirar bem. 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s