Horta na Varanda

Eu não as mato, elas é que morrem sozinhas

Ontem a ver um programa de cozinha vegetariano:

A. – Não sei o que é que os vegetarianos vão comer a seguir, cada vez há mais cientistas a dizer que as plantas também sentem.
Eu – Eu acredito que elas sentem.
A. – Acreditas??
Eu – Sim, acredito mesmo.
A. – Então porque é que as matas?

Silêncio…..

Eu (com ar indignado) Eu não as mato. Elas é que morrem.
A. (com o maior ar de gozo do mundo)  Suicidam-se é? Deve ser por seres tu a tratar delas, preferem a morte.

Mais silêncio…

Só para que conste, eu não mato plantas, só não acerto com a horta e o A. goza comigo por isso. Mas é só mesmo a única coisa que ele faz, gozar, porque ajudar-me a reverter a situação está quieto. Tas a ler A.

Te

Anúncios

6 thoughts on “Eu não as mato, elas é que morrem sozinhas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s