Organização · Trabalho

Conseguem parar?

O principal problema das minhas “listas de coisas a fazer” é que quero desesperadamente riscar tarefas e chegar ao fim da lista, quero fazer, fazer, fazer tudo daquela lista pelo prazer de riscar e de ver itens a serem eliminados.

Quando tenho um projecto em mãos quero terminá-lo assim que possível, só que é difícil eliminar 100% dos itens pois à medida que vou fazendo uns surgem outros diferentes, e se eu quiser ver o fim à lista (que quero sempre) iria passar 24h do meu dia a tentar. 

Este fim-de-semana conversava com amigos sobre o meu trabalho e este assunto surgiu pois aqui no trabalho eu é que tenho de gerir o meu tempo da melhor maneira, não tenho alguém a dizer-me o que fazer e a controlar, sendo assim tenho de ser responsável pela minha própria gestão. Posto isto em conversa comentava que sou daquelas pessoas que quando inicia alguma actividade, quer fazer tudo de uma vez e sem demoras para ver as coisas terminadas, não gosto de esperar por resultados, prefiro fazer logo e ter logo o resultado final em mãos.

O que acontece é que nem sempre podemos dispensar todo o nosso tempo nos resultados que queremos alcançar, há outros parâmetros e outras coisas que também são necessárias fazer e que têm de ser colocadas entre nós e o resultado final. Além de que se apresso muito as coisas corro o risco de ter de estar a aguardar por outras pessoas para avançar para a próxima fase e isso aborrece-me por isso o ideal é gerir o tempo de modo a fazer tudo no tempo certo e não antes de hora.

Uma maneira que arranjei de me controlar foi obrigar-me a parar. Se não parar acabo por me agarrar afincadamente a qualquer coisa e só paro quando termina. O que faço para parar é uma espécie de controlo aos riscos, risquei 5 coisas seguidas da lista, ok, então faço uma pausa, penso que outras coisas tenho para fazer que não sejam relacionadas.

Outra coisa que li e deve ser interessante é criar blocos de tempo destinados a cada uma das áreas que temos de dar atenção no decorrer do dia e no final desse bloco de tempo destinado a certa coisa passamos para a próxima área de foco e só nos voltamos a preocupar novamente com a inicial quando voltarmos a ter um bloco de tempo destinado a ela. Fazer isto assim requer um bocadinho mais de planeamento do que o que faço actualmente, mas deve ser interessante experimentar. 

Te
Anúncios

8 thoughts on “Conseguem parar?

  1. Eu faço assim: tenho uma especie de moleskine (mas daqueles bem baratinhos que serve na mesma), do inicio até ao meio é para a lista geral de tarefas, ou seja…tudo o que me vou lembrando, nem que seja para fazer dali a meses (sem ordem, portanto). Do meio para a frente, coloco a data em que me encontro e 5 tarefas obrigatórias para esse dia (são poucas, obriga-nos a definir prioridades e não gera frustração).

    Esta é a minha forma…é como funciona para mim…mas cada um…terá a sua forma especifica, claro.

    Um beijinho

    Gostar

  2. Às vezes também tenho uma lista infindável de coisas para fazer, mas se não fizer tudo num dia, faço no outro.
    O que tiver que ser nesse dia é feito e pronto. O que puder esperar, espera. Assim não entro tanto em stress.

    Beijocas

    Gostar

  3. Eu faço blocos de 15 minutos diários para tarefas domésticas. 15 minutos para passar a ferro, arrumar uma gaveta, organizar a despensa, por exemplo. No fim desses 15 minutos só faço as tarefas diárias normais como cozinhar. Este foi o método que consegui arranjar para não me deixar absorver pela quantidade de tarefas domésticas que precisavam de ser feitas durante toda a semana.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s